Logo USP

facebook

english

español

Museu de Anatomia Veterinária na Wikipedia

 

 MAV fachada acesso e entrada3

 3fotossite

esqueleto de cabra: 90,234 views                           língua de cabra: 86,143 views        modelo didático bovino correto: 119,909 views

 

Em agosto de 2016, o Museu de Anatomia Veterinária da FMVZ-USP (MAV) passou a fazer parte da Wikipedia, um dos dez sites mais acessados do mundo. É o resultado da parceria com o Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (NeuroMat), ações em rede entre pesquisadores dos Institutos de Biociências e Matemática e Estatística da USP. O intuito é relicenciar e publicar as imagens e dados produzidos a partir do acervo do museu no repositório Wikimedia Commons. São centenas de fotos de modelos anatômicos, esqueletos e animais preservados, de grande valor científico, pedagógico e artístico.

Conteúdo

Inicialmente foram disponibilizadas quatro imagens fornecidas pelo MAV. Estas já ilustram artigos de anatomia de animais em diversas línguas, atingindo um universo de milhares de usuários por dia. As fotografias depositadas são de autoria de Wagner Souza e Silva, disponíveis em grande formato, em altíssima qualidade e pertencem ao MAV. Algumas delas já foram premiadas pela comunidade mundial Wikipedia que as considerou de grande contribuição para a divulgação científica. Os textos estão sendo elaborados pela equipe do museu, que passou a ter um bolsista do NeuroMat especialmente para dar suporte à organização dessas informações.

Números são surpreendentes

Segundo Mauricio Candido da Silva, chefe técnico do MAV, "hoje, ao digitar a palavra avestruz no Google, ou bos taurus, a primeira referência que aparece é a da Wikipedia. Ao entrar no site você encontra nossas imagens e referência. As 34 imagens depositadas até o momento já foram acessadas por mais de 500 mil pessoas em todo o mundo”, destacou ele. Silva explica que “a partir da promoção das ideias de ‘cultura científica’ e da rede mundial de colaboração, todas as imagens e informações estão disponibilizadas gratuitamente aos internautas”. A meta, continua ele, “é depositar cerca de 500 imagens até o início de 2017. Os resultados vêm surpreendendo a todos, com múltiplas conquistas, demonstrando que a rede de colaboração é um excelente caminho para a extensão universitária”, concluiu.Confira a página exclusiva do MAV na Wikipédia aqui.