Logo USP

facebook

english

español

Participantes do Programa Ciências Sem Fronteiras contam suas experiências

ciência-sem-fronteiras

Comissão de Cooperação Internacional (CCInt)  da FMVZ-USP se reuniu, no último dia 28, com  alunas  que participaram do Programa Ciências Sem Fronteiras do Governo Federal.  Elas, que foram para países como Alemanha, Estados Unidos e Austrália, relataram suas dificuldades e aprendizados durante o intercâmbio que ocorreu entre 2013 e 2014.

Segundo Isabela Furegatti, secretária da CCInt, o objetivo da reunião foi conhecer a experiência, identificar o aproveitamento das participantes, as vantagens desse tipo de intercâmbio e conhecer um pouco das características das instituições de destino. “Além disso, o relato das experiências ajuda a despertar o interesse dos alunos que ainda não conhecem o Programa”, esclareceu ela.

A opinião geral das alunas está representada nas observações de Ana Carolina Simões, que esteve na Universidade de Adelaide, na Austrália durante um ano e três meses e Yasmin Nabuco de Paiva que permaneceu na Austrália por um ano.

Para Ana, a experiência do intercâmbio enriqueceu seus conhecimentos e proporcionou mais segurança na realização de trabalhos científicos em inglês. “Sem dúvida, o intercâmbio não só colaborou para a minha vida acadêmica, mas também, para a vida pessoal, adicionando experiências culturais. O intercâmbio apresenta mais prós do que contras,” concluiu.

Com sua experiência na Universidade de Sidney, a recém-chegada Yasmin avalia que o intercambio superou suas expectativas e mudou sua vida, suas percepções sobre diversas coisas e expandiu seus horizontes no campo profissional e, principalmente, no pessoal. “Pude aprender, muitas vezes na base da tentativa e erro, como pensar e viver sobre minhas próprias pernas. Por fim, eu realmente espero que todos os alunos da FMVZ tenham esta chance, que aceitem o desafio e que estejam sempre de braços abertos para novos conhecimentos, assim como eu.”

Para participar do Programa Ciências Sem Fronteiras os interessados passam por processo seletivo cujos editais são publicados duas vezes ao ano. Confira mais informações aqui.