Logo USP

facebook

english

español

Conheça o Programa de Pós-Graduação Interunidades em Biotecnologia

O Programa de Pós-Graduação Interunidades em Biotecnologia (PPIB) da Universidade de São Paulo é um programa stricto sensu de formação de recursos humanos em nível de pós-graduação para a atuação em Biotecnologia.  

O PPIB é constituído por 3 instituições: a Universidade de São Paulo (USP), o Instituto Butantan da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo (IB) e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT), as quais são amplamente reconhecidas em seus campos de atuação. 

As unidades da Universidade de São Paulo que participam do Programa de Pós-Graduação Interunidades em Biotecnologia (PPIB) são: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB), Instituto de Biociências (IB), Escola Politécnica (EP) e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Criado em abril de 1991, o PPIB teve entre seus fundadores e idealizadores o Prof. Dr. José Antonio Visintin. Inicialmente ofereceu formação em nível de mestrado e desde 1999 oferece também formação em nível de Doutorado.
 
Devido à sua natureza interunidades e inter-institucional, o PPIB está diretamente ligado à Pró-Reitoria de Pós-Graduação da USP.  O PPIB é sediado no Edifício III do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, o qual é responsável pelo gerenciamento acadêmico, administrativo e financeiro do Programa.
 
Atualmente, a Comissão de Pós-Graduação (CPG) do Programa, que também é a Comissão Coordenadora do Programa, tem como membros titulares os seguintes docentes: Profa. Dra. Maria Lucia Zaidan Dagli , representante da FMVZ/USP,  Presidente desde dezembro de 2012; Prof. Dr. José Antonio Visintin, representante suplente da FMVZ – USP,  Prof. Dr. Aldo Tonso , representante da EP/USP, Vice-Presidente desde dezembro de 2012, Profa. Dra. Ana Clara Guerrini Schenberg membro titular representante do ICB-USP,  Profa. Dra. Irma Nelly Gutierrez Rivera, membro suplente representante do ICB-USP, Profa. Dra. Elizabeth José Vicente, membro titular representante do ICB- USP, Prof. Dr. René Peter Schneider, membro suplente representante do ICB- USP, Profa. Dra. Eny Iochevet Segal Floh, membro titular representante do Instituto de Biociências - USP;  Profa. Dra. Mariz Vainzof, membro suplente, representante do IB-USP, Profa. Dra. Ana Lúcia Tabet Oller do Nascimento, membro convidado, representante titular do Instituto Butantan; Profa. Dra. Milene Tino Franco, membro convidado, representante suplente do Instituto Butantan, Dra. Maria Filomena de A. Rodrigues, membro convidado, representante do Instituto de Pesquisas Tecnológicas , e Mateus Dalcin Luchese, como representante discente (titular) e Janaína Areias Paulela representante discente (suplente). A CPG reúne-se mensalmente para deliberar sobre assuntos pertinentes ao Programa.
 
Quanto aos seus objetivos, o PPIB foi concebido visando garantir a interdisciplinaridade indispensável à Biotecnologia, em toda a sua abrangência. Para proporcionar formação adequada, é necessária a consolidação de competências específicas de diversas áreas do conhecimento, tais como, Genética, Biologia Molecular, Biologia Celular, Microbiologia, Engenharia Bioquímica, Bioquímica, Tecnologia da Informação, Biossegurança, Bioética, entre outras. Além disto, a organização inter-institucional possibilita que institutos com vocação científico-tecnológica, tais como o Instituto Butantan e o Instituto de Pesquisas Tecnológicas, participem, junto com a Universidade de São Paulo, na formação de profissionais com um perfil adequado para a área aplicada.
 
O PPIB propõe-se a formar profissionais com a necessária visão interdisciplinar, aptos a compreender a Biotecnologia em toda a sua potencialidade, e que possam ser agentes de transformação, capazes de acelerar os mecanismos de articulação entre diferentes instituições de pesquisa e entre estas instituições e o setor produtivo. Este espírito de integração se reflete não apenas na formação dos alunos, mas, ainda, nos projetos de pesquisa desenvolvidos, que estimulam a cooperação científica entre os diferentes grupos para gerar produtos e processos de importância no contexto sócio-econômico brasileiro. Esta cooperação científica vem sendo também estimulada na Universidade de São Paulo e pelas agências de fomento, para a qual várias iniciativas foram incentivadas, como os recursos para a elaboração de grandes projetos de pesquisa envolvendo diversas unidades da USP, ou de fora dela, para garantir sua execução interdisciplinar. Desta forma, Núcleos de Pesquisa (NAPs) vêm sendo aprovados no âmbito da Universidade de São Paulo, e a criação de CEPIDs ou INCTs vêm sendo estimulados pela FAPESP e CNPq respectivamente.
 
Para cumprir com seus objetivos, e dentro da busca incessante pela qualidade, o PPIB conta com orientadores das diversas unidades da Universidade de São Paulo, do Instituto Butantan e do  Instituto de Pesquisas Tecnológicas, mas também tem entre seus orientadores professores e pesquisadores de outras universidades, públicas ou privadas, como a UNIFESP, UNESP, UNICAMP Universidade de Mogi das Cruzes, Universidade Federal do Amazonas, Universidade Federal de Viçosa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, além de outras instituições de pesquisa, tais como, o Instituto Adolfo Lutz, o Instituto Biológico, o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares de São Paulo, o Instituto Ludwig, o Hospital Israelita Albert Einstein, o Hospital Sírio-Libanês, o INCOR, o Hospital do Câncer AC Camargo, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP), além da EMBRAPA , CEMIB, CNEN, e o Laboratório Nacional de Luz Sincrotron.
 
Informações atualizadas sobre o PPIB podem ser encontradas na pagina http://www.biotecnologia.usp.br